“Se é verdade que conhecer uma escola é saber o que nela se faz e o que se pode fazer, não é menos certo que a sua identidade se constrói através das práticas daqueles que nela “habitam” "

31
Mar 09

Orgãos de Soberania (links)

 

 

 

Art. 110º da CRP - São órgãos de soberania o Presidente da República, a Assembleia da República, o Governo e os Tribunais.

 

 

 

 

file icon O Governo no Sistema Políticohot!  

 

 

 

 

O que é o Governo? Qual a função dos órgãos de soberania? Quais as funções do Governo? Como se forma o Governo?...

 

 

  • Download

     

     

     

    file icon Educação para a Cidadania nas escolas da Europahot!

     

  • O desenvolvimento de um comportamento cívico responsável pode ser encorajado desde muito jovem. A educação para a cidadania, que compreende a aprendizagem dos direitos e dos deveres dos cidadãos,o respeito pelos valores democráticos e pelos direitos humanos, bem como a importância da solidariedade, da tolerância e a participação numa sociedade democrática, é um meio de preparar crianças e jovens para se tornarem cidadãos responsáveis e activos.
    file icon Declaração Universal dos Direitos do Homem
    Como ideal comum a atingir por todos os povos e todas as nações, a fim de que todos os indivíduos e todos os órgãos da sociedade, tendo-a constantemente no espírito, se esforcem, pelo ensino e pela educação, por desenvolver o respeito desses direitos e liberdades e por promover, por medidas progressivas de ordem nacional e internacional, o seu reconhecimento e a sua aplicação universais e efectivos tanto entre as populações dos próprios Estados membros como entre as dos territórios colocados sob a sua jurisdição.
    Homepage: http://www.unhchr.ch/udhr
    file icon Conquistas Democráticas da Mulher Portuguesahot!
    A situação da mulher portuguesa, condicionada pelos costumes e pelas leis, era idêntica à das mulheres da Europa e, tal comos as suas congéneres, procurou melhorar as suas condições de vida. Em pleno século XIX, segundo o Direito Português, herdado do Direito Romano, a situação da mulher na família era precária. Só o marido exerce o poder, tendo autoridade para maltratar a mulher, que lhe deve obediência. Só ao chefe de família, ou seja, ao homem, compete exercer autoridade sobre os filhos.
    file icon Como reclamarhot!

    Nas sociedades em que vivemos, os conflitos são inevitáveis. A qualquer momento, todos podemos ser confrontados com a necessidade de reivindicar o cumprimento dos nossos direitos. Para isso, é importante que estejamos bem informados e saibamos a quem e como devemos reclamar.

     

     

     

     

    file icon Cidadania e Segurançahot!

    Cidadania e Segurança

    Editor
    Ministério da Educação
    Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular
    Director-Geral
    Luís Capucha

    Autores
    Teresa Evaristo (Subdirectora Geral)
    Isabel Oliveira (Coord.)
    Elisa Vaz
    Fernanda Sales
    Isabel Carvalho
    Luísa Nunes
    Lourdes Parente

    Concepção Gráfica
    Isabel Espinheira

    file icon Bullying – A provocação/vitimação entre pares no contexto escolar portuguêshot!

    SUSANA FONSECA DE CARVALHOSA
    LUÍSA LIMA
    MARGARIDA GASPAR DE MATOS

    Com bastante frequência, somos alertados para situações de violência que ocorrem, nas escolas, entre os jovens. Este facto não é novo mas está a ser motivo de preocupação e interesse para os próprios alunos, pais, profissionais da educação e da saúde, e comunicação social. As agora conhecidas e divulgadas consequências e efeitos negativos destes comportamentos para o desenvolvimento e para a saúde mental dos jovens envolvidos e para todo o público em geral, talvez seja uma das possíveis causas da actualidade deste assunto.

     

    file icon As Conquistas Democráticas da Mulher Portuguesa
    Homepage: http://www.25abril.org/

     

    file icon A Protecção Civil em Casa
    A Protecção Civil é a actividade desenvolvida pelo Estado e pelos cidadãos com a finalidade de prevenir riscos colectivos inerentes a situações de acidente grave, catástrofe ou calamidade, de origem natural ou tecnológica, e de atenuar os seus efeitos e socorrer as pessoas em perigo, quando aquelas situações ocorram. Sendo certo que é em casa que os cidadãos e suas famílias passam grande parte do seu tempo, tornava-se necessário fazer uma abordagem dos principais riscos e, também, das principais medidas a tomar, quer para os prevenir, quer para lhes fazer frente. É importante, assim, que tome bem consciência de que a sua protecção e defesa começam em si e no seu comportamento.

     

    publicado por ana às 20:46
    tags:

    Este Blog dedica-se à postagem de fotos,artigos e videos que circulam livremente na internet. Qualquer anomalia ou problema de funcionamento e/ou copyright não é da responsabilidade deste Blog, dado que o mesmo se baseia em hiperligações ou links. Eventuais reclamações e outras solicitações deverão ser feitas unica e exclusivamente nas respectivas fontes de origem. DEFENDO A UTILIZAÇÃO LIVRE, SEM DIREITOS DE AUTOR OU COPYWRIGHT, PORQUE O MEU OBJECTIVO É DIVULGAR E PARTILHAR OS MEUS CONTEÚDOS COM TODOS OS QUE OS QUISEREM USAR. Ana Márcia

    mais sobre mim
    pesquisar
     
    Março 2009
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7

    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14

    15
    16
    17
    18
    19
    20
    21

    22
    23
    24
    25
    26
    27
    28

    29
    30


    arquivos

    IncrediMail

     

    Click Here

     

    Os principais jornais online

    Procure aqui a rua onde mora

     

    Dizem que o português é uma das línguas mais difíceis do mundo e que possui um nível de dificuldade semelhante ao idioma russo. Como mediram isso ou até mesmo se isso é verdade, não se sabe.

    O que se sabe é que nossa língua possui um sistema verbal para lá de complexo, o que faz com que para nós, brasileiros, portugueses, angolanos e outros lusófonos, os outros sistemas verbais pareçam estranhos, mas ainda assim não tão estranhos quanto o nosso próprio sistema verbal. O que já resulta em uma belíssima vantagem para o aprendizado de um segundo idioma.

    Além disso, o fato de ser uma língua neolatina facilita o aprendizado das demais: francês, italiano, espanhol, etc.

    Porém, o que muitos não sabem é que palavras semelhantes (cognatos) existem em quase todas as outras línguas. Por vários motivos: todas as línguas ocidentais derivam de um mesmo idioma ancestral chamado indo-europeu; praticamente todo o ocidente foi invadido e dominado (durante muito tempo, alguns mais do que outros, é claro) pelo Império Romano (cuja língua oficial era o latim); a igreja católica (a instituição mais importante do ocidente durante toda a Idade Média) só permitia a reprodução da Bíblia (a obra literária mais importante do ocidente durante toda a idade média) e a celebração de missas em latim; o latim foi a língua padrão do conhecimento científico na Europa Ocidental durante muitos séculos (mesmo alguns séculos depois da perda de poder da Igreja Católica).

    Logo, de neolatinos toda língua tem um pouco. Cognatos estão por aí, por todos os lugares, por todas as línguas. Porém, também são elas as mais perigosas palavras para o aprendiz de um idioma estrangeiro. Porque às vezes eles são falsos. Ou seja, a palavra em outra língua é bem parecida com uma palavra em português – na leitura, na escrita ou em ambos – porém o significado é completamente diferente.

    Não há nenhum problema em apoiar-se nos cognatos durante a escala do aprendizado do segundo (ou terceiro ou quarto) idioma. Porém, é preciso fazê-lo com cuidado e parcimônia. Esteja você tendo Aulas de inglês em São Paulo ou fazendo um Curso de Alemão em Florianópolis, certifique-se, antes de cada passo, de que seu apoio seja seguro e não falso. E boa escalada rumo ao saber de um outro idioma!

    Playlist

    BLOGUES

    (Re)Flexões
    A Educação Cor-de-Rosa
    A Educação do meu Umbigo
    A professorinha
    A página da educação
    A Verdade Acima de Tudo
    Abnoxio
    Anterozóide
    Apede
    As minhas leituras
    Campo Lavrado
    Candidato a Professor
    Comissão para a defesa da escola pública
    Education in Europe
    Eduquês
    Escola
    Escola Revisitada
    Fenprof
    Fénix Vermelha
    Movimento Escola Moderna
    Movimento mobilização e unidade dos professores
    O Cantinho da Educação
    O Cartel
    O Estado da Educação
    OutrÒÓlhar
    ProfAvaliação
    Professor João
    PROmova
    Ramiro Marques
    Revisitar a Educação
    Sala dos Professores
    Sinistra Ministra
    Terrear
    Um Olhar Azul


    Get this widget!
    Something Funny

    Aprender word

    Aprender

    powerpoint

    Aprender exel

    Escreva e oiça

    VALE A PENA VISITAR ...

    Provérbios e Adivinhas

    Receitinhas
    Receitinhas
    "Professor do ano foi aquele que, com depressão profunda, persistiu em ensinar o melhor que sabia e conseguia os seus 80 alunos; Professor do ano foi aquela que tinha cancro e deu as suas aulas até morrer. Professor do ano foi aquela que leccionou a 200 km de casa e só viu os filhos e o marido de 15 em 15 dias. Professor do ano foi aquela que abandonou o marido e foi com a menina de 3 anos para um quarto alugado. Como tinha aulas à noite, a menina esperava dormindo nos sofás da sala dos professores. Professor do ano foi aquele que comprou o material do seu bolso porque as crianças não podiam e a escola não dava. Professor do ano foi aquele que, em cima de todo o seu trabalho, preparou acções de formação e se expôs partilhando o seu saber e os seus materiais. Professor do ano foi aquela que teve 5 turmas e 3 níveis diferentes. Professor do ano foi aquele que pagou para trabalhar só para que lhe contassem mais uns dias de serviço. Professor do ano foi aquele que fez mestrado suportando todos os custos e sacrificando todos os fins-de-semana com a família. Professor do ano foi aquele que foi agredido e voltou no dia seguinte com a mesma esperança. Professor do ano foi aquele que sacrificou os intervalos e as horas de refeição para tirar mais umas dúvidas. Professor do ano foi aquele que encontrou forças para motivar os alunos depois de ser indignamente tratado pelos seus superiores do ME. Professor do ano foi aquele que se manifestou ao sábado sacrificando um direito para preservar os seus alunos. Professor do ano foi aquele presidente de executivo que viveu o ano entre o dever absurdo, a pressão e a escola a quem quer bem, os colegas que estima. Professor do ano... tanto professor do ano em cada escola, tanto milagre em cada aluno. Somos mais que professores do ano. Somos professores sempre!"

      follow me on Twitter
      Perfil de Ana Silva
      Ana Silva's Facebook Profile
      Cria o Teu Crachá Seguem-me no Twitter Share/Save/Bookmark

      widgeo

      SER PROFESSOR

      Ser Professor é...
      Ser professor é ser artista, malabarista, pintor, escultor, doutor, musicólogo, psicólogo...
      É ser mãe, pai, irmã, avó,
      É ser palhaço, bagaço...
      É ser ciência e paciência...
      É ser informação.
      É ser acção,é ser bússola, é ser farol.
      É ser luz, é ser sol.
      Incompreendido?...
      Muito.
      Defendido?
      Nunca.
      O seu filho passou?...
      Claro, é um génio.
      Não passou?
      O professor não ensinou.
      Ser professor
      É um vício ou vocação?
      É outra coisa...
      É ter nas mãos o mundo de amanhã.
      Amanhã.
      Os alunos vão-se...
      E ele, o mestre, de mãos vazias,
      Fica com o coração partido.
      Recebe nova turmas,
      Novos olhinhos ávidos de cultura
      E ele, o professor, vai despejando
      Com toda a ternura,o saber, a orientação
      Nas cabecinhas novas que amanhã
      Luzirão no firmamento da pátria
      Fica a saudade
      A amizade.
      O pagamento real?
      Só na eternidade.

      (Desconheço o autor, mas achei bonito)